• Leandro A. de Sousa

Moonlight


Fonte: imagem Yahoo News

Moonlight é um filme de 2016, dirigido por Barry Jenkins e Escrito por Tarell Alvin McCraney e Barry Jenkins, vencedor de 3 Oscars (Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Ator Coadjuvante para Mahershala Ali). O filme conta a história de Chiron, uma criança que sofre de dúvidas sobre si mesmo e é criado no pior ambiente em que alguém dessa idade poderia estar. O filme trata de assuntos polêmicos e de suma importância para a sociedade e faz um papel importante ao nos colocar para pensar e debater consigo mesmo sobre isso.

O Roteiro de Moonlight coloca em nossas costas uma carga emocional muito grande quando somos apresentados a assuntos fortes como homofobia, Bullying e vício em drogas, mais ainda quando apenas uma criança precisa lidar com tudo isso enquanto tem dúvidas sobre a sua própria sexualidade, a inocência é posta a prova no filme, enquanto o garoto sofre com todos ao seu redor e somente Juan (Mahershala Ali) se dispõe a ajuda-lo de alguma forma.

Moonlight mostra uma estória de uma criança estigmatizada, cheia de dúvidas e sem referências para saná-la, ou simplesmente ele não sabe como expressar essas dúvidas pela falta de informação, ele cresce e é criado em um mundo hostil e sombrio onde sofre por causa do Bullying e de seu ambiente familiar com uma mãe viciada em drogas. Juan se torna seu porto seguro, alguém em que ele sabia que podia confiar pois sabia que ele não o julgaria. Apesar de tudo, Juan sente o peso por saber que tem parte da culpa de tudo o que Chiron passa.

O filme se desenvolve quase como uma poesia, nos falando desses temas da forma mais sutil e simples sem nos mostrar ou dizer muito, a direção é magnifica, tem uma fotografia simplesmente linda, há certas cenas que nos enche os olhos, junto as ótimas atuações (Ressalto a atuação Mahershala Ali e Naomie Harris), o filme não nos subestima, nos convida a pensar sobre tudo o que está acontecendo no mundo dia após dia, pois é uma história real, acontece todos os dias onde milhões de Chirons sofrem porque nasceram assim e por se sentirem anormais e não conseguirem se aceitar como são, pois a ignorância humana não permite.

Ao longo do filme Chiron cresce e os problemas crescem junto a ele, agora sem a inocência e sem Juan, o mundo é mais sombrio, onde ou você bate ou você apanha, Chiron não tem forças para bater, o estresse pelo qual passa todos os dias tanto na escola quanto em casa destrói sua alma e o deixa cansado. Apesar de tudo, ele experimenta pela primeira vez o que seria o amor e a decepção deste, e no fim de tudo, toma um atitude que faz com que passe anos na cadeia.

Chegamos aqui a um ponto interessante da estória onde Chiron já adulto e agora conhecido com Black (Trevante Rhodes) abandonou tudo de seu passado e reprimiu por completo tudo o que ele sentia, não porque quis e sim por necessidade, era preciso ter respeito onde ele estava, a forma como ele ganhava a vida agora exigia isso. Tudo isso muda em um momento e o seu passado bate novamente a sua porta, convidando-o a relembrar quem ele era, ele não podia mais fingir ser quem não era, era preciso trilhar seu próprio caminho e com tudo isso mesmo com receio, ele aceite o convite de bom grado.

Moonlight é um filme que simplesmente deve ser assistido, as vitórias dele na Academia foram de extrema importância para nos lembrar de tais assuntos. Foi o primeiro filme com um Protagonista Homossexual a vencer o Oscar de Melhor Filme e Mahershala Ali foi o primeiro Ator Muçulmano a ganhar um Oscar, isso reforça mais ainda o debate desses assuntos.

É um filme com temas cada dia mais debatidos, que faz com que pensemos nos próprios conceitos que temos sobre tais, e fica tudo mais claro quando o filme nos faz olhar para eles através da inocência de uma criança, a rebeldia de um adolescente e da incerteza de um adulto.

Fonte: Imagem gamesvillage

DIRETOR: BARRY JENKINS ROTEIRO: BARRY JENKINS & TARELL ALVIN McCRANEY ANO:2016

#Filmes