• Leandro A. de Sousa

Beleza Americana - Enxergue a beleza


Fonte: Imagem Cineplot

Muitas vezes quando nos sentamos a mesa para jantar com nossa família, não temos muitos assuntos, tentamos forçar contando nosso dia na escola ou no trabalho, mas ninguém realmente se importa, só queremos terminar o prato, subir para o nosso quarto e esperar pelo outro dia e a noite fazer a mesma coisa.

Uma família nunca é 100% feliz, seus pais podem te amar e você odiar eles, por mais que não entenda que eles só querem o seu bem. Você às vezes pode apenas aceitar aquela condição, rebeldia muitas vezes não leva a lugar nenhum, apenas a uma família mais intoxicada dia após dia, pois ninguém vai assumir o erro. Assim como você, seus pais também estão propensos a erros e injustiças, mas tais erros só serão demonstrados entre quatro paredes, fora disso, é preciso manter a aparência de uma família feliz e bem estruturada, mesmo que seja completamente o contrário, mesmo que você chore todos os dias antes de dormir.

Beleza Americana traz uma estória interessante de uma famílias de fachada que se afundaram em um ambiente infeliz e nocivo. Lester Burnham (Kevin Spacey) é um homem como qualquer outro, acorda cedo, toma banho, bebe seu café da manhã e vai para o trabalho. A família dele também é como qualquer outra, sua mulher é uma corretora de imóveis que esqueceu que um dia já foi feliz e sua filha é uma estudante adolescente problemática e com uma tristeza interna.

Na casa de Lester a cada dia um tenta diminuir a auto-estima do outro, mesmo que seja sem intenção. A infelicidade já está tão intríseca naquele local que eles sequer percebem a tristeza que é estar naquela casa e quando estão fora dela fingem que nada acontece.

Isso muda quando Lester conhece Angela (Mena Suvari), amiga de sua filha Jane (Thora Birch), uma linda garota do colegial, que tem tanto medo de ser comum e por isso acaba sendo. Angela não desperta somente interesses sexuais em Lester, vai além disso. Lester já havia esquecido a beleza do mundo, tanto Jane quanto sua esposa Carolyn (Annette Bening) já não eram mais as pessoas que ele conhecia, elas haviam ido embora há tempos, como uma sacola no vento. Angela o faz lembrar de como o mundo pode ser um mar de rosas, como quando ele era jovem, como quando ele e Carolyn eram jovens apaixonado ou quando Jane era a garotinha do papai.

Ao longo da estória, toda aquela beleza já esquecida vai reaparecendo aos membros daquela família. Ricky Fitts (Wes Bentley), vizinho de Lester, é um jovem que finge já estar condicionado a educação que seu pai, Fuzileiro Naval Coronel Fitts (Chris Cooper) o deu ao longo de sua adolescência, a casa era um quartel, Ricky é apenas um recruta que precisa passar a imagem de obediência para que seu pai não intervisse em seu comércio de drogas. Ricky, junto a sua câmera ainda enxergava a beleza do mundo nas coisas mais simples, enxergou essa beleza em Jane e apresentou a ela.

Lester vê em Angela um incentivo para ser feliz novamente, ela era a personificação da beleza que não existia em sua casa, ele volta a juventude que um dia perdera e passa a viver os dias como se fossem o último. Era como se nada mais o chateasse, as adversidades eram resolvidas com um simples sorriso.

O filme nos passa a imagem de duas famílias tristes que depois de tantos anos nessa infelicidade e sem mais nada a perder, um dos membros resolve se ver livre de tanta podridão interna e passa a valorizar coisas simples, pois é aí onde a alegria está. É muito mais do que uma crítica a família tradicional americana. Nos mostra que a felicidade está na liberdade, não no sentido de você sair por aí como um aventureiro sem rumo, fala de liberdade pessoal, liberdade do material, afinal, por que se importar em manchar um sofá? É apenas um sofá, não tem vida, não tem beleza.

O filme tem um desfecho nada menos do que surpreendente, onde Carolyn também enxergou tal beleza, mas já era tarde demais para ela, ela teve a chance um dia, assim como Lester que soube aproveitar, mas desperdiçou, quando tentou pegar essa alegria, ela escorreu pelos seus dedos, Lester já não estava mais lá, apenas suas roupas e seus bens materiais, sem vida, sem sentimento, sem beleza.

Nunca deixe de enxergar a beleza.

NOME ORIGINAL: AMERICAN BEAUTY

DIRETOR: SAM MENDES ROTEIRO: ALAN BALL ANO: 1999

#Filmes