• Matheus P. Oliveira

Dica do Dia | Cada um Vive como Quer (1970)


Lançado durante a Nova Hollywood e posteriormente à obras como Bonnie e Clyde - Uma Rajada de Balas, A Primeira Noite de um Homem e Sem Destino, Cada um Vive como Quer representa o que há de mais comum nos filmes da chamada new wave americana e, consequentemente, o que há de mais comum no ser humano moderno, que é a sua eterna busca pela identidade e papel no mundo, e o inconformismo com a realidade que o cerca. É, além disso, um dos filmes mais poéticos e evocativos do movimento.

O filme então conta a história de Robert "Bobby" Dupea (Nicholson), um ex-pianista que questiona sua vida cheia de tradições familiares e tenta apagar seu passado, mas é obrigado a enfrentá-lo novamente ao visitar o pai doente. Cada um Vive como Quer é aquele tipo de filme cujo passado do protagonista nos é revelado aos poucos, em pequenos detalhes, como uma série de traçados que formam um belo desenho; pouca coisa é dita, mas sugestionada. Aqui, Jack Nicholson, numa das melhores performances de sua carreira, mistura rispidez, ironia e serenidade com pleno controle. Tal atuação, inclusive, trouxe-lhe uma indicação ao Óscar, junto de outras três - Melhor Filme, Melhor Roteiro e Melhor Diretor.

OBS: Notem bem a cena em que Bobby toca Chopin no piano. Nela, percebam, encontra-se a alma do filme.

Cada um Vive como Quer (Five Easy Pieces - EUA, 1970) Direção: Bob Rafelson. Roteiro: Carole Eastman. Elenco: Jack Nicholson, Susan Anspach, Karen Black, Billy Green Bush, William Challee, Fannie Flagg, Sally Struthers, Lois Smith, Toni Basil, John P. Ryan, Irene Dailey, Ralph Waite, Marlena MacGuire, Helena Kallianiotes, Richard Stahl e Lorna Thayer. Duração: 98 minutos.

#FiveEasyPieces #BobRafelson #JackNicholson #Cinema