• Matheus P. Oliveira

Rififi e Bob, o Jogador: os precursores do moderno cinema policial


Rififi (1955) e Bob, o Jogador (1954), respectivamente dirigidos por Jules Dassin e Jean-Pierre Melville, representam o nascimento do moderno cinema policial. Os dois, em especial o primeiro, influenciariam diversos filmes nas décadas seguintes, devido ao legado que consolidaram. Rififi, um marco unânime, tanto ao moderno gênero policial que criou quanto às técnicas de filmagem que introduziu, foi a obra pela qual Stanley Kubrick e Quentin Tarantino procuraram como fonte de inspiração para fazer, respectivamente, O Grande Golpe e Cães de Aluguel.

Dassin, em seu filme, introduziu uma sequência de roubo a um cofre de 28 minutos, de caráter meticuloso, sem qualquer música ou diálogo. O capricho com que esta sequência fora filmada dá valor à empreitada dos ladrões, mas traz o choque ao espectador quando se torna evidente o fracasso do plano; daí, a inspiração de Kubrick e Tarantino. Já Bob, o Jogador, apesar de ter sido lançado antes de Rififi, não consolidou o gênero, preparou o terreno para este acontecimento. Como todo genuíno filme noir, nele possui certa sensualidade em seu estilo, um charme que combina com uma rara ousadia estética nos anos 50, e, por consequência, viria a inspirar um filme repleto de galãs ousados: Onze Homens e um Segredo, de Steven Soderbergh. Assim, com todo o pessimismo que o Cinema pode proporcionar, todos os filmes que abordaram o famigerado destino de ladrões que dedicam suas vidas à falhos e grandiosos planos de roubos, devem suas existências a Rififi e Bob, o Jogador.

Fichas Técnicas:

Rififi (Du rififi chez les hommes - França, 1955). Direção: Jules Dassin. Roteiro: Auguste Le Breton e René Wheeler. Elenco: Jean Servais, Carl Möhner, Robert Manuel, Janine Darcey, Magali Noël, Marie Sabouret, Robert Hossein, Claude Sylvain, Jules Dassin, Pierre Grasset, Dominique Maurin, Alain Bouvette, André Dalibert, Émile Genevois, Marcelle Hainia, Daniel Mendaille, Lita Recio, Jacques Besnard, Teddy Bilis, Marcel Rouzé, Roger Rudel e Fernand Sardou. Duração: 122 min.

Bob, o Jogador (Bob le Flambeur - França, 1954). Direção: Jean-Pierre Melville. Roteiro: Jean-Pierre Melville e Auguste Le Breton. Elenco: Roger Duchesne, Isabelle Corey, Daniel Cauchy, André Garet, Gérard Buhr, Guy Decomble, Claude Cerval, Howard Vernon, Colette Fleury, Simone Paris e René Havard. Duração: 103 min.

Sobre o Autor:

Matheus P. Oliveira, 6 de Agosto de 1998, co-fundador e editor do Fala Objetiva. Estuda Jornalismo e Cinema - este último de forma autodidata. Ainda sonha em conhecer por completo o rico universo que o Cinema possui. Atualmente tem como principal inspiração o crítico Roger Ebert, e, de forma árdua, tenta unificar ao máximo todas as outras artes em sua mais que amada arte: o Cinema. Quanto ao futuro - não muito distante -, ele pretende dirigir e escrever alguns filmes.

Twitter: mathp_oliveira

Instagram: mathp_oliveira