• Leandro de Sousa

Diário de Quarentena #05 | Fellini e como tudo começou

Atualizado: 4 de Abr de 2020

Mulheres e Luzes (1950)

O primeiríssimo filme de Federico Fellini, ao lado de Alberto Lattuada, conta com simplicidade a história de uma companhia de artistas que vão e vem em cidades ao redor da Itália apresentar seus shows. Fellini e Lattuada trazem o arquétipo de artistas com poucos recursos, que muitas vezes não sabem se terão o que comer, mas ainda assim se esforçam para ganhar a vida fazendo o que amam. Nossa personagem principal é Lilly, uma aspirante a dançarina que assiste a uma apresentação desse grupo e resolve tentar a sorte, indo atrás deles no momento que estão deixando a cidade. Tudo se desenrola com certas coincidências. Em suma, Fellini e Lattuada contam uma história cíclica; o que aconteceu ao longo dos 90 minutos de filme aconteceria de novo, pois assim é a arte: ela se repete, sempre contamos as mesmas histórias, o que muda é o público e os personagens.


E assim se apresentava um dos maiores diretores da história do Cinema.


Até amanhã!





Sobre o autor:

Leandro A. de Sousa, 18 de Maio de 1998, co-fundador e editor do Fala Objetiva. Ama estudar o Cinema em todos os seus aspectos. Sabe que ainda tem muito o que aprender, tanto no que diz respeito à Sétima Arte quanto à escrita, tendo como principal inspiração nessas áreas o grande Roger Ebert. Aspirante a Crítico e Diretor/Roteirista de filmes de baixo orçamento (perceba como ele tem vontade de passar fome). Ama o que faz, mesmo que ninguém partilhe desse amor.

Twitter: _leandro_sa

Instagram: leandro.as